google.com, pub-7228869011542059, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page

Desbravando o Cenário das Agtechs Brasileiras: Um Olhar Profundo com o Radar Agtech 2023


Agtechs


Introdução


Em um ambiente desafiador marcado pela escassez de recursos no mercado financeiro global, o ecossistema de startups do agronegócio brasileiro surpreende com um crescimento notável. De acordo com o levantamento do Radar Agtech 2023, uma colaboração entre Embrapa, SP Ventures e Homo Ludens, observamos um aumento expressivo de quase 15% no número de startups em operação, totalizando 1.953 empresas ativas. Essa expansão, embora enfrentando desafios, destaca a resiliência e vitalidade desse setor crucial para a economia nacional.


Desdobramento Geográfico


Uma mudança interessante no panorama das agtechs é a desconcentração percebida na região Sudeste. O relatório indica uma redução de 61,4% para 56,9% no domínio dessa região em relação ao total de agtechs no país. São Paulo, contudo, mantém-se como epicentro de inovação, abrigando 43,4% das startups. Não menos impressionante é o aumento substancial da participação da região Norte, saltando de 1,5% para 5,9% em apenas um ano. Esse fenômeno é especialmente evidente na Amazônia Legal, que viu o número de empresas crescer de 36 para 100, impulsionadas por programas de fomento regional.


Radiografia dos Municípios


Ao mergulharmos nos municípios, destaca-se um dado intrigante: dos 22 municípios brasileiros com 16 ou mais startups, 12 são capitais. A cidade de São Paulo desponta com o maior número, abrigando 385 agtechs. No interior paulista, Piracicaba, Ribeirão Preto e Campinas se destacam, com 66, 60 e 47 startups, respectivamente.


Setorização Estratégica


O estudo categoriza as startups em três segmentos estratégicos: "Dentro da Fazenda", "Antes da Fazenda" e "Depois da Fazenda".


Dentro da Fazenda


Com 815 startups (41,7%), esse segmento foca em tecnologias essenciais para as operações diárias da produção agropecuária. Plataformas de gestão de propriedade lideram, com 170 empresas, seguidas por soluções em irrigação e sensoriamento remoto.


Antes da Fazenda


Cerca de 17% das startups (331) concentram-se em processos "Antes da Fazenda", oferecendo crédito para aquisição de insumos e maquinário agrícola. Fintechs se destacam nesse cenário, oferecendo serviços financeiros, seguros e análise fiduciária.


Depois da Fazenda


Outras 807 empresas (41,3%) dedicam-se a soluções "Depois da Fazenda", com foco em distribuição, logística e inovações alimentares. Destaque para as 277 startups que desenvolvem alimentos inovadores, refletindo uma mudança de padrões de consumo em direção a uma dieta mais saudável.


Evolução Temporal e Perfil Empreendedor


A pesquisa revela que 66% das startups surgiram após 2018, sinalizando um ambiente em constante renovação. Esse dinamismo é corroborado pelo perfil mais jovem das empresas, onde 40,4% têm faturamento anual até R$ 81 mil. Apenas 9,3% ultrapassam a marca de R$ 3,6 milhões de receita anual, e nenhuma atinge a marca de R$ 90 milhões.


Participação Feminina


Um avanço significativo é notado na participação feminina no cenário empreendedor, com 36,4% das agtechs contando com ao menos uma mulher em sua estrutura societária. Esse aumento em relação a 2022, onde apenas 28,7% tinham participação feminina, sinaliza uma tendência positiva de inclusão.



A interconexão dessas categorias reflete a complexidade e amplitude do ecossistema de agtechs brasileiras, um verdadeiro motor de transformação para o agronegócio nacional.
A interconexão dessas categorias reflete a complexidade e amplitude do ecossistema de agtechs brasileiras, um verdadeiro motor de transformação para o agronegócio nacional.


Conclusão


O Radar Agtech 2023 oferece um mergulho profundo no vibrante cenário das startups do agronegócio brasileiro. Com uma abordagem geográfica, setorizada e temporal, destacamos não apenas o crescimento quantitativo, mas também as tendências que impulsionam a inovação. Este relatório serve não apenas como um registro do presente, mas como um guia para os rumos promissores do futuro das agtechs no Brasil. Que cada linha destaque não apenas dados, mas o espírito empreendedor que impulsiona essas iniciativas, tornando-as peças cruciais no avanço da nossa agricultura e economia.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page