google.com, pub-7228869011542059, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page

Qual o problema de colocar uma criança para adoção?

Atualizado: 20 de fev. de 2023



Hoje, 29 de janeiro, costumo dizer que é meu segundo aniversário. O dia que foi de fato adotado e cheguei na casa dos meus pais. Meu nascimento “biológico” foi em 12 de janeiro de 1979. Só fiquei no hospital por dezessete dias.


Sobre adoção escrevi um texto no LinkedIn, diante da repercussão do caso da atriz Klara Castanho.



Segue abaixo.


Eu, João Odair Falanga Filho, acompanhei nas últimas semanas, o caso da atriz Klara Castanho, e toda repercussão que veio a seguir. Vi pessoas condenando a atriz, por entregar a criança que é fruto de um crime de estupro, e vi pessoas condenando por, não ter abortado quando poderia fazê-lo.


Eu, vejo que as pessoas não pararam um segundo para pensar, que no momento, foi a decisão que atriz teve. Talvez por falta de maturidade, ou falta de condições financeiras, etc. Eu sendo filho adotivo, vejo que a atriz enxergou uma oportunidade de dar um futuro melhor para criança.


Mas o que vemos, é que qual atitude tenha sido tomada, não existe um motivo para se condenar uma pessoa, e sim, dar apoio, suporte.


Agradeço diariamente por ser adotado, por ter uma oportunidade na minha vida. Pude estudar, arranjar um emprego, conquistar minhas coisas, conhecer pessoas, até viajar para exterior pude fazer. Recebi o amor da minha família. E isso é que me faz continuar com as coisas.


Eu também já cometi erros, aprendi com eles, percebi que me tornei uma pessoa melhor depois disso. Já tive medo de ser “condenado”, de ser “julgado”, mas já percebi que a opinião dos outros, é tão somente a opinião dos outros.


Sim, já sofre preconceito por ser adotado. Já ouvi a frase “você não é filho de verdade”, e coisas do tipo. Infelizmente, algumas pessoas não compreendem que parentesco tem muito mais a ver com afinidade do que com laços sanguíneos. Também já tive momentos que me senti sozinho, “diferente”. Mas quando olho para trás e vi o que conquistei, deixo de pensar nisso. Como falei anteriormente, recebi todo amor e suporte que meus pais, irmãos, sobrinhos, parentes me deram.


Para você que está lendo isso, espero que entenda, que este texto pode parecer um desabafo, mas é uma tentativa deste humilde escritor de mostrar, que a vida nos prega peças e temos que lidar com isso. Mas, condenar as pessoas, só porque “eu tenho uma opinião sobre o assunto”, para mim isso é um desrespeito.


Espero que a criança dada para adoção, seja muito feliz, e também a atriz e que ela continua na sua jornada de sucesso.


Sobre a repercussão da situação da atriz Klara Castanho, leia aqui.

9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page