google.com, pub-7228869011542059, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page

Não seja enganado! Investimentos não são como Tinder, não dê match em qualquer propaganda

Atualizado: 7 de jun. de 2023


fotos com telas da rede social Instagram, com propagandas de investimentos

Confesso, que estou um pouco desanimado em entrar em redes sociais, principalmente o Instagram. A cada postagem, tem-se dez propagandas prometendo o inimaginável. Desde emagrecer comendo a até ganhar dinheiro dormindo... Não estou fazendo piada, basta entrar na rede para ver.


Sim, Instagram, propaganda ajuda a manter a estrutura da empresa e do site, mas toda hora, desculpe a expressão, "enche o saco". Faz eu ir ver outra coisa.


Mas uma coisa que me preocupa, e muito, são as promessas miraculosas de investimentos, com retorno, rápido. Já dou spoiler, dizendo que isto não existe. Aliás, me preocupa também jovens, muitas vezes menores de idade, fazendo anúncio de investimentos, como alguns influenciadores famosos ou streamers fazem.


Abaixo mais algumas dicas do que fazer quando se deparar com essas propagandas.


Já escrevi sobre isso, de uma forma mais simples:



Quando se trata de procurar informações sobre investimentos e evitar armadilhas, é importante realizar pesquisas detalhadas e obter o máximo de informações possível antes de tomar qualquer decisão. Aqui estão algumas fontes confiáveis onde você pode buscar informações sobre investimentos:


  1. Portais especializados em investimentos: Existem vários portais na internet que fornecem informações confiáveis sobre investimentos, incluindo estratégias, análises de mercado e dicas de especialistas. Alguns exemplos incluem o site do Clube dos Poupadores e o site Nexoos, que oferecem conteúdo educacional sobre finanças pessoais e investimentos.


  2. Blogs e fóruns financeiros: Existem blogs e fóruns onde investidores experientes compartilham seus conhecimentos e experiências. O InfoMoney | IM+ é um exemplo de blog que aborda armadilhas comuns enfrentadas por investidores iniciantes e oferece dicas sobre como se proteger.


  1. Instituições financeiras e corretoras: As instituições financeiras e corretoras de valores também podem ser fontes confiáveis de informações sobre investimentos. Elas geralmente fornecem análises de mercado, relatórios de pesquisa e materiais educacionais para ajudar os investidores a tomar decisões informadas. No entanto, é importante estar ciente de possíveis conflitos de interesse, uma vez que essas instituições podem promover produtos financeiros específicos. O Banco do Brasil tem ótimas informações e portfólios para investimentos. Através da sua subsidiária BB Asset Management tem acesso a grandes profissionais capacitados, que proporcionarão, uma ótima consultoria.


Ao avaliar propagandas que prometem rendimentos rápidos veiculadas no Instagram ou em qualquer outra plataforma, é recomendável adotar uma abordagem cautelosa. Aqui estão algumas dicas para avaliar essas propagandas:


  1. Faça uma pesquisa sobre a empresa ou o produto: Antes de investir, pesquise sobre a empresa ou o produto anunciado. Verifique se eles possuem uma reputação sólida, se estão registrados em órgãos reguladores e se existem reclamações ou alertas relacionados a eles.

  2. Desconfie de promessas de rendimentos muito altos: Se uma propaganda promete rendimentos excepcionalmente altos em um curto período, isso pode ser um indicativo de um esquema de pirâmide ou fraude. Lembre-se de que investimentos legítimos geralmente envolvem riscos e retornos proporcionais.

  3. Consulte fontes confiáveis: Verifique se há informações independentes e imparciais sobre o produto ou empresa anunciados em fontes confiáveis, como sites de notícias financeiras ou órgãos reguladores.

  4. Consulte um profissional financeiro: Se você não tem conhecimento ou experiência suficientes para avaliar uma oportunidade de investimento, considere buscar a orientação de um profissional financeiro qualificado que possa ajudá-lo a tomar uma decisão informada.


Mas quais podem ser as causas dessa explosão de anúncios em redes sociais, prometendo investimentos com retorno fácil?


Essa é uma pergunta que muitas pessoas se fazem ao navegar pelo Meta, Instagram, LinkedIn e outras plataformas. A resposta não é simples, mas podemos apontar alguns fatores que contribuem para esse fenômeno.


Um deles é a popularidade das redes sociais como canais de comunicação e entretenimento.


Segundo dados da WeAreSocial e da Hootsuite, o Brasil é o segundo país que mais passa tempo nas redes sociais, com uma média de 3 horas e 31 minutos por dia. Isso significa que há uma grande audiência potencial para os anunciantes que querem divulgar seus produtos ou serviços nessas mídias.


Outro fator é a facilidade e o baixo custo para criar e veicular anúncios em redes sociais. Diferentemente de outras formas de publicidade, como TV, rádio ou jornal, os anúncios em redes sociais não exigem grandes investimentos ou produções complexas.


Basta ter uma conta nas plataformas, definir o público-alvo, o orçamento e a mensagem que se quer transmitir. Além disso, as redes sociais permitem segmentar o público com muito mais precisão, usando critérios como idade, gênero, localização, interesses, comportamento e outros. Isso aumenta a eficiência e o retorno dos anúncios.


Um terceiro fator é a demanda por soluções financeiras alternativas em um cenário de crise econômica e instabilidade. Muitas pessoas buscam formas de aumentar sua renda, poupar dinheiro ou investir em oportunidades mais rentáveis do que as tradicionais.


Por isso, elas se interessam por anúncios que prometem investimentos com retorno fácil, rápido e seguro. No entanto, nem todos esses anúncios são confiáveis ou verdadeiros. Alguns podem ser golpes, fraudes ou pirâmides financeiras, que visam enganar e lesar os consumidores.


Portanto, é preciso ter cuidado e critério ao se deparar com esses anúncios em redes sociais. Antes de clicar ou se cadastrar em qualquer oferta de investimento, é recomendável pesquisar sobre a empresa ou a pessoa que está anunciando, verificar sua reputação e credibilidade no mercado, consultar órgãos reguladores e especialistas no assunto e desconfiar de promessas muito tentadoras ou irrealistas.


Lembre-se: se algo parece bom demais para ser verdade, provavelmente não é.

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page