google.com, pub-7228869011542059, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page

Não seja confundido: como identificar a linha tênue entre a paquera e a importunação sexual

Atualizado: 2 de abr. de 2023


Os ex-participantes do BBB 23 (Big Brother Brasil), da Rede Globo, Antonio "Cara de Sapato" e MC Guimê, ambos expulsos por serem apontados por importunação dentro do reality.

A paquera pode ser uma forma saudável e natural de expressar interesse romântico ou sexual em outra pessoa. No entanto, existe uma linha tênue entre a paquera e a importunação sexual, e é importante saber onde essa linha está para evitar causar desconforto ou violar os limites de outra pessoa.


Achei melhor escrever, vendo a repercussão que tomou a expulsão de dois participantes do #BBB, na semana passada.



A importunação sexual é definida como qualquer comportamento ou ação sexual que é indesejada e não consensual, e pode incluir coisas como tocar alguém sem permissão, enviar mensagens ou imagens sexuais não solicitadas, fazer comentários sexualizados ou fazer avanços sexuais persistentes depois que a outra pessoa expressou desinteresse.





Aqui estão algumas dicas para ajudá-lo a identificar a linha tênue entre a paquera e a importunação sexual:

  1. Consentimento: A paquera deve ser baseada em consentimento mútuo. Certifique-se de que a outra pessoa está confortável com suas ações e respeite seus limites. Se a pessoa parecer desconfortável, pare de fazer o que está fazendo e pergunte se está tudo bem.

  2. Comunicação: A comunicação é fundamental. Certifique-se de que a outra pessoa entende suas intenções e sinta-se confortável para expressar seus próprios limites e desejos. Seja claro e direto em sua comunicação, mas também ouça e respeite a resposta da outra pessoa.

  3. Contexto: Considere o contexto em que você está paquerando alguém. Algumas situações, como em um ambiente profissional ou público, podem não ser apropriadas para a paquera e podem ser mal interpretadas como importunação sexual.

  4. Linguagem corporal: Preste atenção à linguagem corporal da outra pessoa. Se ela parecer desconfortável, fechar-se ou se afastar, isso pode indicar que suas ações estão sendo percebidas como importunação sexual.

  5. Respeito: Sempre respeite os limites e decisões da outra pessoa. Se ela disser que não está interessada, pare de tentar paquerá-la. A pressão persistente pode ser percebida como importunação sexual.

Lembre-se de que a linha tênue entre a paquera e a importunação sexual pode diferir para cada pessoa e cada situação. É importante estar atento aos sinais de desconforto da outra pessoa e estar disposto a ajustar seu comportamento, se necessário. A comunicação aberta e respeitosa é fundamental para garantir que a paquera seja saudável e agradável para ambas as partes.





4 visualizações0 comentário
bottom of page